Porque não devemos alimentar animais silvestres (selvagens)

Por Luiz Anelli, biólogo


Muitas pessoas gostam de atrair pássaros ou animais selvagens para perto, alimentando-os com frutas. Mas quem conhece as particularidades da vida selvagem sabe que essa prática pode ter consequências danosas para ambos, animais e humanos. 

Pode parecer algo inofensivo e até benevolente, mas o ato de alimentar animais silvestres, do ponto de vista sanitário, é muito perigoso. 

A comida usada para atrair os pássaros também atrai macacos, quatis, ratos e, consequentemente, serpentes e gatos domésticos (que se aproximam para caçar os pássaros e pequenos roedores). Os animais podem ser transmissores de algumas doenças e esse contato pode provocar a contaminação entre as espécies.

Além da parte sanitária, a facilidade na aquisição de comida faz com que os animais percam o instinto de busca e migração pela mata durante os diferentes períodos do ano.

Esse hábito também pode causar um desequilíbrio ambiental já que, com comida fácil, os animais se reproduzem mais. Os bichos perdem a capacidade de encontrar comida por conta própria. 

A qualidade da nutrição é outro fator. O alimento fácil e saboroso faz com que o bicho não busque outras fontes de alimento, o que pode desencadear problemas imunológicos e de metabolismo, levando famílias inteiras de animais à morte.

A atração de animais para perto de casa pode modificar o equilíbrio populacional da área provocando desequilíbrio no número de predadores e mais facilidade na transmissão de doenças e da reprodução consanguínea.

Há muitos motivos para não se alimentar os animais silvestres. Devemos lembrar que a vida selvagem não precisa da ação humana para prosperar. Então, se ver um animalzinho próximo da sua casa, observe, tire uma foto, mas não dê comida. 

Fotos: Djalma Ribeiro Júnior Daniel Silva