Busca de Imóveis

banner

Os três períodos da história da inovação são-carlense



Segundo o Prof. Dr. Sylvio Goulart Rosa, diretor presidente da fundação
ParqTec, a história de São Carlos se inicia com a Fazenda Conde do Pinhal e a
partir daí poderíamos numerar três períodos bastante distintos e significantes no
que diz respeito às fases dessa região. Primeiro, nas próprias palavras do
professor, "São Carlos não era uma cidade que tinha uma fazenda, mas uma
fazenda que tinha uma cidade, ou melhor, tinha uma vila".
"De 1931 a 1929 nossa economia era baseada na monocultura do café. No
começo, a mão de obra era escrava e depois tivemos os imigrantes assalariados",
diz Sylvio. Ele ainda comenta que o período também foi marcado pelo
empreendedorismo: "Os fazendeiros eram empreendedores natos. Criavam bancos,
ferrovias, estradas, mas a quebra da Bolsa de Valores levou todo mundo à falência",
explica se referindo ao evento internacional de 1929.
Chegamos então a uma segunda fase e é esse o momento em que
começam a surgir pequenas indústrias. Havia indústria de "sacaria, carroça,
peneira, prego, ração, vela… ", exemplifica Sylvio, mas a grande guinada da cidade
viria logo depois: "O sonho de Miguel Petroni, que era um deputado estadual, era ter
uma universidade em São Carlos. Então ele indica junto ao governo estadual essa
universidade. No processo de negociação, o governador era Lucas Garcia, um
engenheiro formado pela Poli e que morou em São Carlos. Então ele recomenda a
Petroni que comece uma universidade de engenharia".
Dali pra frente, com a fundação da Escola de Engenharia no ano de 1948,
São Carlos começa a desenvolver um banco de talentos. Nessa terceira fase, "A
engenharia serve de barriga de aluguel para todos os outros eventos que ocorrem: a
criação da Física, da Química, da Computação. E a Física vai ser, inclusive, um dos
motores dessa transformação. Dela saem: a Federal, a Embrapa, o Observatório
Astronômico, o CDCC e as primeiras empresas.".
E cá estamos. Hoje, o Prof. Sylvio observa São Carlos enquanto cidade
inovadora e que possui elementos e instituições fundamentais para a inovação.

Leia Mais

Envelhecer é Natural

Veja outras orientações da médica geriatra com qualificação em clínica geral,
medicina preventiva, emergências domiciliares e cuidados paliativos, Arlety Morais
Carvalho Casale, sobre o envelhecimento.

Como a prevenção em saúde promove um envelhecimento saudável?
Existem vários níveis de prevenção em saúde: a prevenção primária, que
orienta evitar os fatores de risco que causam doença, tais como parar de fumar,
comer adequadamente, realizar atividade física, evitar quedas etc. Há também a
prevenção secundária, que promove a detecção precoce de doenças, o que facilita
o tratamento e possibilita a cura em alguns casos de câncer, infarto do miocárdio e
acidente vascular cerebral, por exemplo.  A prevenção terciária significa “cuidar
bem das doenças já instaladas e evitar suas complicações”. Por fim, prevenção
quaternária evita os excessos das intervenções médicas e as iatrogenias, que
muitas vezes são piores do que as próprias doenças. Portanto, esse conjunto
promove um envelhecimento digno.

Para quem já tem mais idade, como encarar o envelhecimento? 
Envelhecer é fisiológico, é natural, é esperado. Quem se aceita nessa fase,
vivendo o que ela nos traz, é muito mais feliz. E lembremo-nos de que quem não
envelheceu é porque morreu antes.
Para vivê-la é preciso estar preparado. Essa é uma fase de perdas, luto. Ter
um bom suporte social, estar próximo das pessoas que ama e continuar cativando
amizades ajuda a passar por tudo isso. 

Como geriatra, a senhora acredita que o tema envelhecimento é tratado de
forma adequada pelas pessoas?
A cada dia mais tenho essa percepção, mas muitas pessoas me dizem: vou
ao geriatra porque deve ter a fórmula para não envelhecer... A resposta é NÃO! Não
temos. Há uma distorção dos conceitos de envelhecer bem e sempre ser jovem.
A grande questão do envelhecimento é aceitar que ele é um processo natural
e esperado da vida. A finitude da vida vem de um acúmulo de perdas e todos vamos
passar por isso, invariavelmente. 

Agora, se mesmo com esse acúmulo de perdas for possível manter a
autonomia e a dignidade, considero um envelhecimento bem sucedido. 
Do ponto de vista social, há políticas de inclusão do idoso no mercado de
trabalho, há iniciativas para criar grupos para atividades para a terceira idade. Existe
o Programa de Atendimento ao Idoso (PAI), que oferece um cuidado domiciliar
realizado por profissionais e acompanhantes no que diz respeito ao apoio e ao
suporte nas chamadas “atividades de vida diárias”.  Mas o que me preocupa são os
idosos mais debilitados, que muitas vezes precisam de cuidadores 24h. As
instituições de longa permanência públicas são insuficientes e o que vejo são
famílias se desdobrando, filhos que largam seus trabalhos para oferecerem
cuidados aos mais velhos. Há muito espaço para melhorar. 

Como a geriatria pode auxiliar no envelhecimento com qualidade de vida?
O geriatra tem um papel importante de gerenciamento da saúde do idoso,
com o seu acompanhamento em longo prazo, colocando em cada fase de sua vida
as principais prioridades a serem seguidas. 
A abordagem de um senhor de 70 anos maratonista é bem diferente da que
ocorre com uma senhora de 68 anos portadora de Alzheimer avançado, por
exemplo. Identificar as necessidades físicas, sociais e familiares de cada um deles é
o nosso maior desafio e expertise. 

O que a senhora poderia dizer sobre a qualidade de vida dos idosos hoje? 
Há muito que melhorar. Ainda envelhecemos muito mal. O Brasil não teve
tempo de se organizar para acomodar todos os seus idosos e por isso hoje vivemos
a crise da previdência e a superlotação de hospitais por idosos totalmente
dependentes. Além disso, quantas pessoas precisam cuidar de seus pais que,
apesar de vivos, estão com as sequelas de doenças crônicas não tratadas? 
Ao mesmo tempo, têm surgido muitas possibilidades de inclusão que
melhoram a qualidade de vida dos mais velhos: alfabetização para a terceira idade,
a inclusão no mercado de trabalho, grupos de atividade física, musicoterapia,
arteterapia, dentre tantas.

Leia Mais

IPTU Histórico

O desconto de IPTU para imóveis de interesse histórico está previsto no artigo 33 da Lei Municipal nº 13.692 de 2005. Identificados no Anexo XIX da lei, esse tipo de imóvel será beneficiado com desconto de até 100% no valor do IPTU. 
É preciso fazer um requerimento até o dia 31 de julho do exercício anterior para o qual o benefício esteja sendo pleiteado. O proprietário deve apresentar o Plano de Conservação ou Recuperação do imóvel e preencher os requisitos estabelecidos na legislação.
Após a aprovação do Plano, o imóvel será vistoriado por uma comissão especial composta por representantes da Fundação Pró-Memória de São Carlos e da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, que farão a análise técnica da edificação baseada nos seguintes critérios e pontuação correspondente:
1. Volumetria Original: Sim 10 | Alterada 5
2. Telhado original: Sim 10 | Alterado 0
3. Fachadas originais: Estado geral 5 | Caixilharia 5
4. Calçada: Ruim 0 | Regular 3 | Bom 7 | Ótimo 10
5. Divisão Interna original/Pisos e forros originais: Divisões internas 5 | Piso 2,5 | Forro material 1,5 | Pé direito 1
6. Outros (toldo, marquise, ornamentos, pinturas artísticas): Sim 10
7. Estado geral de conservação: péssimo 0 | ruim 5 | regular 10 | bom 15 |ótimo 20
8. Ocupação: Sim 20 | Não 0 | Em reforma 10

O desconto de IPTU da edificação será calculado mediante a somatória da pontuação conquistada nesta análise técnica.

Fontes:
Fundação Pró-Memória 
Lei Municipal nº 13.692 de 2005

 
Relação de Imóveis Tombados em São Carlos
Sede da Fazenda Pinhal – IPHAN – CONDEPHAAT – COMDEPHAASC
Sede da Fazenda Santa Maria do Monjolinho – CONDEPHAAT
Sede da Fazenda Santa Eudóxia – CONDEPHAAT – COMDEPHAASC
Palacete Conde do Pinhal – CONDEPHAAT – COMDEPHAASC
Escola Estadual Álvaro Guião – CONDEPHAAT – COMDEPHAASC
Escola Estadual Paulino Botelho – CONDEPHAAT – COMDEPHAASC
Igreja São Sebastião – COMDEPHAASC
Vila Ferroviária (Vila Morumbi) – COMDEPHAASC
Igreja Santo Antonio – COMDEPHAASC
Grêmio Recreativo Flor de Maio – COMDEPHAASC
Prédio da Estação Ferroviária – COMDEPHAASC

Outros imóveis em processo de tombamento estadual via CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo)
Prédio da Estação Ferroviária
Escola Estadual Eugênio Franco
Antiga Sociedade Dante Alighieri – CDCC/USP
Edifício Euclides da Cunha (Câmara Municipal)
Palacete Bento Carlos
Casa Visconde da Cunha Bueno

Imóveis em processo de tombamento municipal pelo COMDEPHAASC (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Ambiental de São Carlos)
Escola Estadual Eugênio Franco
Antiga Sociedade Dante Alighieri – CDCC – USP
Edifício Euclides da Cunha (Câmara Municipal)
Palacete Bento Carlos
Praça Coronel Paulino Carlos
Antiga Piscina Municipal
Sede da Fazenda Santa Maria do Monjolinho



Texto 4 - 
Cosmo Roncon Jr, Cinegrafista e Fotógrafo de Natureza, dá dicas preciosas para registrar os melhores momentos de sua viagem:

Leia Mais

Dicas Para Fotografar Viagens

Conheça seu equipamento, faça um checklist, tenha sempre mais de uma bateria e cartão de memória. Aprender sobre o setup da câmera é essencial. E, se for um telefone, faça backup de tudo antes da sua viagem.

Encontre um tema para suas fotos como, por exemplo, landscape (panorama) ou animais, fotografias macro etc. Imprima o seu olhar através das lentes. 

Posicionamento é tudo, por isso use a luz do Sol a seu favor para iluminar. A regra dos terços* é a matemática da Natureza, não deixe de usá-la com filtros e máscaras, que são bem-vindos.

Paciência, ficar em silêncio e focar no seu objetivo, respirar, concentrar-se no melhor momento são posturas necessárias. 

Use sua imaginação! Crie, grave ou fotografe tudo o que chamar a sua atenção. Além de registros fantásticos, é a sua história sendo contada também.

* Regra dos Terços é uma técnica utilizada na fotografia para se obter melhores resultados na composição da imagem. Para utilizá-la deve-se dividir a fotografia em nove quadrados, traçando duas linhas horizontais e duas verticais imaginárias posicionando nos pontos de cruzamento o assunto que se deseja destacar para se obter uma foto equilibrada.

Leia Mais

Fake News - links para os projetos credibilidade

As fake news se tornaram um grande problema da sociedade atual. Veja, abaixo, alguns exemplos de notícias falsas e como foram desmascaradas.

As agências de checagem de informações como" Aos Fatos" costumam verificar se as informações são verdadeiras ou falsas: 

Exemplo de Desinformação

Mariele teria engravidado aos 16 anos, seria ex-mulher do traficante Marcinho VP, teria sido eleita pelo comando vermelho, entre outros.

Desbancada por Aos Fatos: "Não, Marielle não foi casada com Marcinho VP, não engravidou aos 16 e não foi eleita pelo Comando Vermelho". Para ler mais siga o QR code.

----------------------------------------------------------------------

Uma "fake news" de Maio de 2018, circulando nas redes sociais, afirma que deputados no Rio de Janeiro teriam aprovado "bolsa-preso" e vale transporte para a família de presidiários. 

Desbancada por Aos Fatos: "Deputados do Rio não aprovaram 'bolsa preso' e vale-transporte para famílias de detentos". Para ler mais siga o QR code. Conforme explica o site de checagem,  informações falsas foram misturadas com outras verdadeiras (antigas e descontextualizadas) de maneira enganosa.

Leia Mais

Desafio fitness - Dicas da educadora

Se inspirou na história do casal Wolf e quer começar uma atividade física? Adriana Takeuchi Cerri, da R4H Assessoria Esportiva dá algumas orientações.

-Qualquer pessoa, seja criança, jovem, adulto ou terceira idade, deve passar por uma avaliação médica antes de começar qualquer treinamento. Com a liberação do médico, a orientação é procurar um profissional da área de educação física, principalmente para quem é sedentário.  “O profissional vai orientar sobre as técnicas e postura, e no caso da corrida como pisar, a importância do tênis adequado e da hidratação. Hoje, temos muitas assessorias esportivas que orientam esse tipo de treinamento. Quando se está inserido num grupo, o iniciante não treina sozinho, fica motivado em melhorar, evoluir e alcançar seu objetivo”.

-Pessoas com problemas de saúde, como diabetes, hipertensão ou hérnia de disco, por exemplo, podem correr, mas tem que ter orientação médica. “Ser sedentário não é bom. Quem tem alguma doença crônica ou mesmo uma hérnia pode sim praticar a corrida. Nesses casos, a presença de um profissional e também a avaliação médica periódica são fundamentais. Seguir as orientações e os cuidados farão com que a pessoa tenha mais saúde. A corrida, aliada a uma alimentação balanceada, só traz benefícios, ajuda a prevenir e combater vários doenças”, explicou Adriana.

-Motivação – O casal Wolf é uma referência para o grupo. Durante os 365 dias do desafio, as mudanças físicas foram acompanhadas e motivaram os outros integrantes. Finalizado o desafio do casal, os outros esportistas propuseram um desafio: alcançar um objetivo em 30 dias. “Na semana que o desafio do casal terminou, o pessoal sugeriu um desafio coletivo. Cada um com sua meta por 30 dias. Começar a correr, correr um pouquinho mais, emagrecer, melhorar a alimentação, aumentar a frequência de treino. Eles estão motivados graças ao casal”, conclui a educadora física.


Leia Mais

Vinil discos da Nasa

Há duas cópias de um disco de ouro circulando nos artefatos Voyager 1 e Voyager 2 da NASA. Eles carregam uma série de sons da terra (como registros de vento, mar, fogo, vulcões, passos, animais etc.) e saudações faladas de pessoas de diversas partes do mundo, totalizando 55 línguas. Os sons foram escolhidos por um comitê da NASA presidido por Carl Sagan, na esperança de que um dia civilizações avançadas muito distantes o possam encontrar. Por ser analógico, o disco poderia ser reproduzido por outras nações sem a necessidade de tecnologias como as nossas – basta o uso de uma agulha, como aquela enviada pela NASA junto ao disco. Também há imagens desenhadas no disco que funcionam como instruções.

Leia Mais